Início Chapecoense Noite de Libertadores em Chapecó: confira o desafio do Verdão do Oeste

Noite de Libertadores em Chapecó: confira o desafio do Verdão do Oeste

349
0
COMPARTILHAR

Às 21h45 dessa quarta-feira (31), a Chapecoense entra em campo, na Arena Condá, para o seu primeiro desafio internacional de 2018: a estreia na Libertadores da América.

O adversário do Verdão é o Nacional, do Uruguai, conhecido da torcida alviverde, já que ambas as equipes se enfrentaram na edição passada da competição continental. Em 2017, a Chape e o “Bolso” duelaram pelo grupo 7 do certame. Na ida, o Verdão empatou em casa por 1×1, com gol de Reinaldo, e no Uruguai, foi superado pelos donos da casa pelo placar de 3×0, jogo que foi marcado pela famigerada “dedada” do atacante Rossi.

Reinaldo, hoje no São Paulo, foi o autor do gol da Chape na soma dos confrontos (Foto: Divulgação/Chapecoense)

Problemas na escalação

Para o jogo desse dia 31, o Verdão terá sérios problemas para armar o seu meio de campo. Lesionado na estreia do Estadual, Canteros, o cérebro da equipe, deverá estar recuperado somente para o jogo de volta, no dia 7 de fevereiro. Seu substituto imediato, Elicarlos, também se lesionou e não foi relacionado para a partida. Não bastassem os dois desfalques, no jogo frente ao Joinville, o volante Moisés Ribeiro também se machucou, e com lesão grau 1 no músculo adutor da coxa esquerda, foi vetado para a partida dessa quarta.

Com poucas opções para a posição, caberá ao jovem Lucas Mineiro, proveniente da base, a missão de substituir Moisés. O meio de campo será completo por Amaral e Márcio Araújo na proteção da zaga, e Nádson mais adiantado. No banco, as opções para o setor são Alan Ruschel e o veterano Neném.

Boa fase da defesa/ataque

Se no meio de campo a tarefa de montagem da equipe está complicada, na defesa podemos dizer o oposto. Com ótimo começo de temporada, o Verdão ainda não tomou gols no Estadual. Com 3 vitórias e 1 empate, a zaga formada por Fabrício Bruno e Douglas segue “invicta” em 2018 e pode ser o grande trunfo da Chape para o jogo dessa quarta. No banco de reservas a equipe alviverde ainda conta com Nery Bareiro, ex Coritiba e Guarany (PAR), que ainda aguarda oportunidade para estrear na equipe catarinense.

Já na frente, o Verdão conta com o oportunismo e grande início de ano do atacante Guilherme. Emprestado pelo Grêmio, e que atuou pelo Botafogo na temporada passada, o camisa 7 da Chape, bastante veloz e com boa presença de área, que já tem 3 gols em 4 jogos no Estadual, quer manter a boa fase também na Libertadores e ajudar a Chape a seguir para a próxima fase da competição continental.

Guilherme pode ser decisivo para o Verdão (Foto: Divulgação/Chapecoense)

O que esperar do Nacional

Essa é a pergunta que todos os torcedores da Chapecoense fazem nesse momento. O time do Nacional está mudado em relação à equipe que enfrentou a Chape no ano passado, e se serve de motivação, os uruguaios vem de derrota no clássico contra o Peñarol (3×1 pela final da Super Copa Uruguaia).

Independentemente dos nomes que irão compor o time que vai a campo nesse dia 31, podemos esperar uma equipe aguerrida, catimbeira e traiçoeira, a cara do futebol uruguaio, e que trará grandes dificuldades para o Verdão seguir na competição.

Escalação

A Chape irá a campo com Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco; Amaral, Lucas Mineiro, Márcio Araújo e Nádson; Guilherme e Wellington Paulista.

O provável Nacional do Uruguai contará com Conde; Zunino, Corujo, Erramuspe e Espino; Romero, Arismendi, Alvaro Gonzalez e Aguiar; Viúdez e Bergessio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here